TOY STORY 3+SHREK FOREVER AFTER

Coincidentemente, duas das séries de desenhos mais renomadas da história do cinema chegam ao fim ao mesmo tempo. Infelizmente, não se pode dizer que ambas acabem com a mesma qualidade com que começaram.

“Toy Story” foi o cartão de visitas da Pixar, o estúdio de fazer sonhos capitaneado pelo genial John Lasseter. Graças ao sucesso do desenho, que apresentava as aventuras do cowboy Andy e seu parceiro Buzz Lightyear, a Pixar conseguiu viabilizar-se comercialmente, produzindo, desde então, um filme por ano, quase todos obras primas. “Shrek”, por sua vez, foi a primeira animação de grande sucesso dos estúdios Dreamworks, que tem entre seus donos ninguém menos do que Steven Spielberg. O desenho encantou com um belo roteiro- ao mesmo tempo romântico, cínico, irônico, engraçado, cheio de referências- e visual apurado. Ambos renderam continuações.

“Toy Story” teve duas, contando essa que agora está nos cinemas brasileiros. A qualidade só fez crescer. “Shrek” teve três, contando a atual. “Shrek 2” foi tão bom ou superior quanto o primeiro, mas as outras duas não fizeram jus à qualidade da série.

Ambos os filmes usam a nova moda de Hollywood: o 3-D. Sinceramente, não apresentam nada de novo, e aqui o efeito é meramente um desfile de pirotecnia tecnológica. Não acrescenta nada, ao contrário do que ocorre no curta anterior a “Toy Story 3”, mas desse falaremos outra hora.

“Shrek forever after” tem visual mais apurado do que “Toy Story 3”, mas peca pela história. A Pixar sempre primou por seus roteiros, e o fato de fazer apenas um filme por ano, e que cada filme leve no mínimo três anos para ser gestado -ainda que hoje o estúdio seja propriedade da máquina de fazer dinheiro da Disney- com certeza colabora para a qualidade de suas histórias, e em “Toy Story 3”, ainda que trate do velho tema da separação, a Pixar consegue mais uma vez falar de muito mais coisas. “Shrek”, em seu capítulo final, escolheu um caminho mais fácil e batido, perdendo, inclusive, a veia satírica que marcou os dois primeiros, bem como o arsenal de referências pop bem sacadas.

Ao tratar do tema da despedida -em um filme de despedida, diga-se de passagem-, “Toy Story 3” consegue falar de outras coisas, como amadurecimento, recomeço, caráter. Os personagens não são planos -principalmente o dengoso e maldoso ursinho- e há pelo menos uma cena que é das mais assustadoras dos últimos tempos no cinema. Em cima de tudo isso, a Pixar conseguiu colocar a devida dose de emoção, capaz de levar às lágrimas corações mais frouxos. “Shrek”, por sua vez, trás um tema igualmente batido, mas não acrescenta nada, roda em torno do banal. Temos a velha história do homem insatisfeito com sua situação, ainda que ela pareça ser ideal aos olhos dos outros -então, o homem experimenta uma vida alternativa e passa por provações que o fazem valorizar o que tem. Blah, blah, blah.

O ponto negativo para ambos é o já citado uso gratuíto do 3-D, que não tem função alguma nas histórias. O que fica, no entanto, é a sensação de que o fim da saga de “Toy Story” deixará um vazio para quem a acompanhou, enquanto “Shrek” termina melancolicamente uma jornada que um dia foi brilhante, deixando apenas as saudades devidas a algo que um dia já foi bom. Curiosamente, “Toy Story” faz mais jus à herança de Spielberg de encantar tanto adultos quanto crianças.

Ainda bem que no próximo ano a Pixar vai trazer algo igualmente maravilhoso para as telas. E não teremos mais que ver a agonizante decadência do ogro verde.

Anúncios

Um Comentário

  1. Vi ambos em 3D e achei bem desnecessário também.

    O fim de Shrek é fraco. Encerra mal, talvez pelo próprio desgaste do uso de contos de Fadas. Enfim, fraco…

    Já o Toy Story… Esse sim fecha com chave de ouro.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s